Arroz de carreteiro

E aí pessoal? Tudo beleza? Hoje vou trazer uma receita que aprendi a fazer quando morei no interior do Rio Grande do Sul e que, com a experiência que adquiri depois de alguns anos cozinhando, consegui aperfeiçoá-la e nos dias de hoje quando a faço é satisfação total!

Eu não sei vocês, mas eu quando faço churrasco, normalmente, exagero “a mão” na quantidade de carne que coloco para assar na churrasqueira. E depois de todos comerem e até repetirem, ainda ficam assando na brasa um pouco de carne, linguiça, frango e etc.

O que fazer com essas sobras de churrasco? Pois é isso que irei ensinar no dia de hoje. Que tal aprenderem a fazer um arroz de carreteiro?

Vocês irão precisar de:

  • 500 gramas de sobras de churrasco: carne, linguiça de pernil, linguiça calabresa, peito de frango, asinha de frango, queijo coalho, ou seja, tudo mesmo.
  • 2 colheres de chá de alho picado,
  • 2 colheres de manteiga (ou margarina),
  • 1 cebola picada,
  • 1 tomate picado,
  • 1 xícaras de arroz,
  • 2 colheres sopa de molho de tomate ou ketchup,
  • 1 ovo cozido (opcional),
  • Cheiro picado (opcional).

Como fazer:

No dia seguinte, após o churrasco, peguem as sobras do churrasco e piquem em pedaços pequenos; das asinhas de frango retirem as carnes, cortem também em pedaços pequenos e desprezem os ossos. Além disso, piquem também uma cebola e um tomate e em seguida reservem tudo.

Amigos para não parecer pejorativo, à partir de agora irei substituir o termo “sobras de churrasco” por simplesmente “as carnes”, tudo bem?

Figura 1 – A cebola e tomate já picados, e as carnes ainda para picar.

Já com a panela no fogo alto derretam a manteiga e coloquem as colheres de alho para dourar (figura 2) e após isso incluam as cebolas picadas (figura 3).

Figura 2 – Após a manteiga derreter incluam o alho picado.

Figura 3 – Na sequência incluam a cebola.

Assim que a cebola ficar douradinha incluam as carnes. Nesse ponto, eu gosto de incluir primeiro as linguiças (para que a gordura dela derreta junto com o alho e a cebola) e depois o restante das carnes (figuras 4 e 5), em seguida mexa bem com uma colher de bambu.

Figura 4 – Colocar a linguiça antes é opcional, mas eu recomendo.

Figura 5 – Com as linguiças já douradinhas incluam o restante das carnes.

À medida que forem mexendo as carnes na panela, vocês perceberão que elas começarão a secar, quando isso começar a acontecer incluam o tomate picado (figura 6).

Figura 6 – Tomate picado na panela.

Quando aprendi a fazer essa receita e também em várias outras receitas que li em revistas de culinária, muitas mandavam colocar o tomate na panela antes das carnes, fiz várias vezes dessa maneira. No entanto percebi que o tomate por soltar muita água, cozinhava a carne e não permitia que ela ficasse levemente dourada.

Por essa razão coloco os tomates na panela depois das carnes, deixo refogando por uns dois minutos (mexendo sempre) e então incluo o arroz (figura 7). É muito importante que vocês mexam bem para que o arroz fique bem misturado com outros ingredientes na panela, pois nesse momento já se inicia o processo de cozimento do arroz.

Figura 7 – O arroz já inicia seu cozimento na água do tomate com o gosto da carne refogada. Sensacional!

À medida que forem mexendo, os líquidos prevenientes dos ingredientes que estão na panela  (principalmente o tomate) começarão a secar e com isso o arroz irá agarrar ligeiramente no fundo da panela, nesse momento incluam três xícaras de água (figura 8) e as duas colheres sopa de molho de tomate ou ketchup (figura 9).

Figura 8 – Água para cozinhar.

Figura 9 – O ketchup é para dar uma “cor” no arroz e uma leve temperada na água.

O textura final do arroz de carreteiro, como vocês irão perceber, é um pouco mais “molhado” do que o arroz normal, então não se assustem com a aparência de “empapado”, é assim mesmo que é para ser servido.

Após cozido,  sirvam o arroz imediatamente, regado com um fio de azeite e se quiserem coloquem uns pedaços de ovos cozidos e cheiro verde por cima de tudo (figura 10).

Figura 10 – Servidos?

Existem receitas na internet que são feitas com charque ou carne seca. Já comi uma vez feito com esses ingredientes e garanto que o que feito com churrasco é bem melhor

 

VAMOS TENTAR?
AOS TALHERES!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.