Bacalhau com tomate seco

E aí pessoal? Tudo beleza? Hoje vou apresentar uma receita que, aqui em casa, é sempre sucesso. O bom e velho bacalhau! No entanto a forma como ele foi preparado me surpreendeu, pois foi acrescentado azeitonas pretas (o que é relativamente normal junto com bacalhau) e, principalmente, o tomate seco, dando um sabor incrível ao prato final. Porém o mais impressionante não foi a combinação de sabores, mas sim o local onde comi esse prato que foi no “rancho” do quartel.

Com o passar dos anos, os quartéis têm mandando seus militares responsáveis pelas refeições realizarem cursos profissionalizantes na área de gastronomia, e com isso a qualidade da preparação das refeições melhorou muito, deixando os antigos pratos de “boi ralado” para trás. A profissionalização desses militares, além de ser um ganho para o quartel, também é para o militar que faz o curso, pois possibilita que ele venha trabalhar nesse ramo após o período de prestação do serviço militar.

Mas isso é só uma curiosidade. Vamos ao nosso prato.

Vocês vão precisar de:

  • 500 gramas de lombo de bacalhau,
  • 2 batatas,
  • 1/4 de xícara de azeite,
  • 1 cebola,
  • 100 gramas de tomate seco, e
  • 10 azeitonas pretas tipo azapa.

Como fazer:

Com a posta de bacalhau já dessalgada, coloquem para cozinhar em uma panela grande até a água começar a ferver (figura 1). Quando isso acontecer, desliguem o fogo, escorram o bacalhau (figura 2), esperem esfriar um pouco e desfiem em lascas (figura 3) e em seguida reservem. Não joguem a água fora!

Figura 1 – Bacalhau na água até ferver.

Figura 2 – Escorram o bacalhau, mas não desprezem a água.

Figura 3 – Desfiem em lascas.

Peguem as batatas, descasque-as e cortem em rodelas bem finas utilizando uma faca (forma mais difícil) ou então um fatiador daqueles vendidos nas lojas de R$ 1,99 conhecido como “mandolin” (figura 4). Em seguida coloquem as batatas em rodelas para cozinhar por apenas 5 minutos na água que em que o bacalhau foi cozido (figura 5) . Após esse tempo, escorram e reservem.

Figura 4 – Apresento-vos o mandolin.

Figura 5 – Cozinhem na mesma água do bacalhau.

Peguem a cebola, cortem cruz (figura 6), separem em pétalas (figura 7) e levem para refogar em uma frigideira grande com 1/4 de xícara de azeite (figura 8).

Figura 6 – Cebola em cruz.

Figura 7 – Separem em pétalas.

Figura 8 – Refoguem no azeite.

Quando a cebola começar a dourar e amolecer incluam o bacalhau em lascas (figura 9), permitam que ele fique refogando por uns 10 minutos e em seguida transfiram para um refratário (figura 10).

Figura 9 – Bacalhau para refogar.

Figura 10 – Após o tempo sugerido, transfiram o bacalhau para um refratário.

Na mesma frigideira acrescentem um fio de azeite, coloquem as batatas em rodelas que estavam reservadas (figura 11) e reguem com uma farta quantidade de azeite (figura 12). Mexam as batatas por uns cinco minutos e incluam o tomate seco (figura 13).

Figura 11 – As batatas na mesma frigideira.

Figura 12 – Reguem com azeite.

Figura 13 – Incluam os tomates secos cortados na metade.

Refoguem as batatas com os tomates por uns cinco minutos e transfiram para o refratário onde estava o tomate (figura 14) e misturem delicadamente para não desmanchar as batatas (figura 15).

Figura 14 – Transfiram para o refratário.

Figura 15 – Eu utilizei duas espátulas de silicone para misturar.

Com tudo misturado, enfeitem com as azeitonas (figura 16), reguem com um pouco mais de azeite e levem ao forno  médio pré-aquecido por 20 minutos (figura 17).

Figura 16 – Azeitonas para enfeitar.

   

Figura 17 – Servidos?

VAMOS TENTAR?
AOS TALHERES!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.