Caldo de carne

E aí pessoal? Tudo beleza? Resolvido o problema do servidor que fez com que o site ficasse fora do ar por quase uma semana, hoje vou trazer uma receita de caldo de carne. Isso mesmo caldo de carne! Pois bem, como vou explicar?! No suco concentrado em pó, nós temos que colocar água para fazer o suco propriamente dito, certo?! O mesmo acontece com aquela caixinha amarelinha que vende nos mercados com cubos enrolados em papel laminado, cada tablete deve ser dissolvido em 500 ml e após isso utilizado para preparar refeições. Entenderam?

Usar o suco em pó concentrado ou tablete de caldo de carne é, sem sombra de dúvida, muitíssimo prático, porém convenhamos não é tão saudável e principalmente não é tão saboroso quanto o feito com ingredientes naturais.

O principal ingrediente para fazer um caldo de carne é a carne (lógico!), porém não é necessário comprar uma “carne nobre” para  fazê-lo, pode ser músculo ou a mais barata do açougue. Eu por exemplo quando compro carne aqui em casa,  via de regra, compro aquelas peças inteiras embaladas e após separar e cortar em bifes as carnes mais nobres, pego as partes difíceis de limpar (que malandramente os grandes açougues mandam junto para fazer peso) e uso para fazer caldo, vamos lá então.

Vocês vão precisar de:

  • 500 gramas de carne (músculo ou similar),
  • 2 colheres de óleo,
  • 2 colheres de alho picado,
  • 1 cebola cortada grosseiramente,
  • 1 tomate cortado grosseiramente,
  • 1/2 pimentão vermelho cortado grosseiramente,
  • 3 talos de salsão,
  • Folhas de alho poró,
  • Salsa e cebolinha,
  • Cenoura cortada grosseiramente,
  • Sal a gosto,
  • 2 litros de água.

Como fazer:

Numa panela grande em fogo alto coloquem as duas colheres de óleo e quando esquentar coloquem o alho picado (figura 1), a cebola (figura 2), o tomate (figura 3) e por fim o pimentão(figura 4). Apesar de parecer que é para colocar todos os ingredientes de forma rápida na panela, não é isso que deve ser feito; cada novo ingrediente incluído deve-se mexer bastante com uma colher de bambu para que os sabores incorporem bem uns aos outros.

Figura 1 - Alho fritando no óleo quente.

Figura 1 – Alho fritando no óleo quente.

Figura 2 - Cebola cortada grosseiramente.

Figura 2 – Cebola cortada grosseiramente.

Figura 3 - Tomate cortado grosseiramente.
 Figura 3 – Tomate cortado grosseiramente.

Figura 4 - Pimentão cortado grosseiramente.

Figura 4 – Pimentão cortado grosseiramente.

Esperem uns cinco minutos para que os temperos na panela comecem a “aguar”. Enquanto aguardam, cortem a carne em pedaços menores e temperem a carne com uma colher de sopa de sal (figura 5).

Figura 5 - Carne bem "feiosa", mas ótima para a finalidade.

Figura 5 – Carne bem “feiosa”, mas ótima para esta finalidade.

Após o tempo de 5 minutos, a “água” formada pelos ingredientes dentro da panela começará a secar, antes porém de secar totalmente, incluam a carne picada e mexam bem com uma colher de bambu (figura 6).

Figura 7 - Incluam a carne.

Figura 6 – Incluam a carne.

A carne, inicialmente, irá fritar nos temperos, porém de forma rápida ela também irá “aguar” muito (figura 7). Mexam um pouco com uma colher de bambu e logo em seguida incluam os dois litros de água (figura 8).

Figura 7 - Vejam como tudo na panela começa a "aguar".

Figura 7 – Vejam como tudo na panela começa a “aguar”.

Figura 8 - Incluam a água.

Figura 8 – Incluam a água.

Amigos desbravadores da cozinha, após incluírem a água é só colocar o restante dos ingredientes: os talos de salsão (figura 9), as folhas de alho poró (figura 10), a salsa (figura 11), a cebolinha (figura 12) e a cenoura (figura 13).

Figura 9 - Salsão.Figura 9 – Salsão.

 

Figura 10 - Folhas de alho poró.

Figura 10 – Folhas de alho poró.

figura 11 - Salsa.

 Figura 11 – Salsa.

Figura 11 - Cebolinha.

Figura 12 – Cebolinha.

Figura 12 - Cenoura.

Figura 13 – Cenoura.

Após incluírem tudo, mexam com uma colher de bambu para misturarem todos os ingredientes (figura 14), abaixem o fogo para o mínimo (se puder coloquem a panela naquela boca do fogão que vocês consideram mais fraca) e deixem tudo cozinhar por uma hora e meia (figura 15).

Figura 14 - Tudo junto e misturado, agora é esperar!

Figura 14 – Tudo junto e misturado, agora é esperar!

Figura 15 - Olha como fica após uma hora e meia de cozimento, lindo não?!

Figura 15 – Olha como fica após uma hora e meia de cozimento, lindo não?!

Pronto amigos, o caldo de carne de vocês está terminado! Agora é só peneirar tudo (figura 16) e colocar o líquido num pote separado se forem congelar ou usarem direto na comida que estiverem fazendo (figura 17).

Figura 16 - Os ingredientes podem ser desprezados, pois estão totalmente sem nutrientes.

Figura 16 – Os ingredientes podem ser desprezados, pois estão totalmente sem nutrientes.

Figura 18 - Pronto! Caldo de carne delicioso, saudável e saborosíssimo!!

Figura 17 – Pronto! Caldo de carne saudável e saborosíssimo!!

Pessoal, vocês podem fazer basicamente a mesma coisa para fazer um caldo de frango (com a carcaça de frango por exemplo), de peixe (com a cabeça e o rabo), de camarão (com as cascas e a cabeça).

Quero deixar claro que, uso de vez em quando os caldos de tablete industriais, até porque não posso esquecer do objetivo principal desse site que é facilitar a vida dos meus amigos desbravadores da cozinha.

VAMOS TENTAR?
AOS TALHERES!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.