Caldo verde

E aí pessoal? Tudo beleza? Nestes meses de inverno que estamos vivendo onde o frio nos desafia a sair de casa, até mesmo para trabalhar, muitas vezes comemos mais do que durante as estações mais quentes do ano, já perceberam isso?

“No inverno nosso corpo gasta mais energia para manter a temperatura estável e, para compensar essa perda energética, precisamos consumir mais calorias. Porém, se não tomarmos cuidado, corremos o risco de exagerar e, como consequência, terminar o inverno com alguns quilinhos extras e os exames de colesterol alterados.”

Para combater essa tendência de comer demais, que tal substituir um dos jantares semanais por um caldinho? Além de esquentar, o caldinho (a maioria deles) é uma alimentação leve e fácil de ser feito. Hoje vou ensinar a fazer o caldo verde tradicional, mas se quiserem outro caldinho, sugiro que provem o caldo de mandioquinha com frango que já postei aqui em outro post.

Para o caldo verde vocês precisarão de:

  • 1/2 maço de couve,
  • 6 batatas,
  • 1 linguiça calabresa,
  • 1 colher de sopa de manteiga,
  • 1 colher de sopa de alho picado
  • sal a gosto.

Como fazer:

Quando faço essa receita, gosto de iniciar pela couve. Para facilitar a vida de vocês é possível comprar a couve já cortada em tiras facilmente encontrada nas feiras livres, em quitandas e até mesmo em alguns mercados, porém, vou ensinar o passo o passo para cortá-la em tirinhas.

Separem as folhas maiores do maço da couve e, com ajuda de uma tábua e uma faca, façam dois cortes rentes aos talos centrais de cada folha (figuras 1 e 2).

Figura 1 – Façam o corte bem rente ao talo central.

Figura 2 – Após realizarem os dois cortes, retirem o talo central.

Após retirarem os talos de todas as folhas da couve, ponham uma sobre as outras (figura 3) e enrolem todas de uma vez buscando fazer um formato de charuto (figura 4).

Figura 3 – Coloquem um as folhas uma sobre as outras em uma tábua.

Figura 4 – Enrolem as folhas bem apertadas.

Com auxílio de uma faca façam cortes nesse rolo de couve, grossos ou finos conforme o gosto de vocês, como se estivessem cortando fatias de um rocambole (figuras 5 e 6).

Figura 5 – Se sentirem dificuldade, enrolem poucas folhas por vez.

Figura 6 – Cortem tudo até o final.

Coloquem toda a couve fatiada numa peneira e lavem com água da torneira. Em seguida despejem o equivalente a um litro de água quente por cima das folhas cortadas para amolecê-la um pouco, e, também, retirar um pouco do sabor amargo delas (figura 7). Após isso reservem.

Figura 7 – Couve já cortada e escaldada.

Vamos partir agora para a batata. Descasquem e cortem as seis batatas em rodelas (figuras 8 e 9) e coloquem para cozinhar em uma panela grande com água em fogo alto temperada com uma colher de chá de sal (figura 10).

Figura 8 – Seis batatas resultarão em um quilo de batata aproximadamente.

Figura 9 – Descascadas e cortadas em rodelas.

Figura 10 – Sal é a gosto, mas sugiro uma colher de chá sal para o cozimento.

Após aproximadamente 15 minutos de fogo (pode variar conforme o tipo de fogão ), espetem as rodelas de batata com um garfo e se estiverem macias apaguem o fogo.

Com ajuda de uma concha, peguem as batatas e coloquem no liquidificador (figura 11) junto com parte da água utilizada para cozinhá-las (eu coloquei quatro conchas) e em seguida liguem o liquidificador transformando tudo em um caldo. Após isso reservem.

Figura 11 – Batatas e água para bater.

Figura 12 – A consistência do caldo dependerá da quantidade de água que colocar, eu coloquei 4 conchas. 

Agora peguem a linguiça calabresa e cortem ao meio dividindo em duas partes e em seguida cortem cada metade em outras duas partes, ficando com quatro tiras de linguiça (figura 13). Em seguida cortem as tiras em pedaços menores (figura 14).

Figura 13 – Uma linguiça calabresa em quatro partes.

Figura 14 – Linguiça calabresa em pedaços pequenos.

Com a couve escaldada, as batatas batidas e a linguiça cortada, vamos para a conclusão da receita. Numa panela grande coloquem uma colher de sopa de manteiga, uma colher de sopa de alho picado (figura 15) e quando a manteiga derreter incluam a linguiça picada (figura 16) permitindo que elas fiquem bem douradinhas.

Figura 15 – Alho já picado facilita a vida na cozinha.

Figura 16 – A linguiça calabresa deve ficar bem douradinha.

Quando a linguiça picadinha ficar bem dourada, despeje o caldo de batata que estava no liquidificador (figura 17) e mexa bastante com uma colher de bambu.

Figura 17 – Se acharem que o caldo está muito grosso coloquem um pouco mais de água e deem mais uma batida no liquidificador.

Deixem o caldo apurando por uns três minutos e incluam a couve (figura 18) cortada em pedaços menores (conforme o gosto de vocês). Após isso deixem apurando por mais três minutos e em seguida desliguem o fogo. Sirva quente! (figura 19).

Figura 18 – O tamanho das tiras da couve é conforme o gosto de vocês.

Figura 19 – Servidos?

FONTE: http://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/por-que-sentimos-mais-fome-no-inverno/

VAMOS TENTAR?
AOS TALHERES!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.