Escondidinho de carne seca com mandioquinha

E aí pessoal? Tudo beleza? Estou para conhecer alguém que não goste de comer um escondidinho; seja de carne seca, de frango de camarão e até mesmo de bacalhau… TODOS são uma unanimidade nos cardápios! E até mesmo meus amigos “Low Carb” curtem o escondidinho desde que seja feito com batata doce; aliás já postei aqui uma receita de escondidinho de batata doce.  Hoje eu irei fazer uma receita de escondidinho de carne seca (o mais tradicional), porém vou utilizar a mandioquinha como ingrediente principal da massa.

PARA ESCLARECER: * “Batata-baroa, mandioquinha ou batata salsa? Este tubérculo é fonte de vitaminas do complexo B, ferro e potássio, veio dos Andes e espalhou-se rapidamente pelo Brasil. Aqui recebeu diversos nomes de acordo com cada região, as mais conhecidas são: mandioquinha, batata baroa, salsa, cenoura branca, batata fiuza, entre outras. Os paranaenses a chamam por batata salsa, os cariocas por batata-baroa e para os paulistas é mandioquinha. Muito utilizada no preparo de sopas e purê, cada 100g de mandioquinha cozida tem em média 80kcal.” 

Para a massa você vai precisar de:

  • 1 kg de mandioquinha,
  • 2 claras em neve,
  • 1 colher de sopa de manteiga,
  • 50 gramas de queijo parmesão.

Para o recheio você vai precisar de:

  • 500 gramas de carne seca,
  • 2 colheres de sopa de manteiga,
  • 1 colher de sopa de azeite,
  • 1 colher de sopa alho,
  • 1 cebola pequena ralada,
  • 1 colher de sopa de azeite,
  • 1/2 xícara de cebolinha e
  • 100 gramas de queijo mussarela ralado.

Como fazer:

Inicialmente descasquem todas as mandioquinhas e coloquem-nas para cozinhar numa panela com água temperada com uma colher de sopa de sal por 20 minutos ou até ficarem macias (figura 1).

Figura 2 - Espetem algumas rodelas de mandioquinhas pra verificar a consistência.

Figura 1 – Espetem algumas rodelas de mandioquinhas pra verificar a consistência.

Após o cozimento escorram as batatas e coloquem-nas na batedeira com o batedor de massas pesadas (figura 2). Lembro que é perfeitamente possível amassar as mandioquinhas utilizando um amassador manual conforme fiz na receita de escondidinho de carne seca tradicional ou até mesmo com um garfo como fiz na receita de escondidinho de frango com batata doce, porém às vezes um pouco de praticidade não faz mal a ninguém.

Figura 3 - Meus amigos é a primeira vez que utilizo a batedeira para fazer isso.

Figura 2 – Meus amigos é a primeira vez que utilizo a batedeira para fazer isso, confesso que fiquei mal acostumado.

Liguem a batedeira e batam toda as mandioquinhas até ficarem totalmente homogêneas e quando isso ocorrer coloquem a colher de sopa de manteiga (figura 3) e quando a massa estiver homogênea incluam o queijo parmesão ralado (figura 4), batam bem e reservem a massa num recipiente separado.

Figura 4 - É possível colocar a manteiga enquanto a massa ainda está batendo.

Figura 3 – É possível colocar a manteiga enquanto a massa ainda está batendo.

Figura 5 - Queijo parmesão na massa.

Figura 4 – Queijo parmesão na massa.   

Meus amigos, caso não queiram bater a clara em neve ou considerem esta tarefa muito complicada, este próximo passo é opcional, pois serve para deixar a massa mais cremosa e leve, porém não irá alterar o sabor ao final. Para este passo coloquem duas claras separadas da gema na batedeira (figuras 5 e 6) e batam com batedor específico até obter a “neve”.

Figura 7 - Eu utilizei um separador de gema para fazer isso.

Figura 5 – Eu utilizei um separador de gema para fazer isso.

Figura 7 - Não esqueçam de mudar o batedor.

Figura 6 – Não esqueçam de mudar o batedor.

Com as claras em neve ainda na batedeira, coloquem aos poucos a massa de mandioquinhas reservada e deixa que a batedeira bata bem (figura 7) até obterem uma massa macia e homogênea. Após isso reservem-na.

Figura 8 - Com a batedeira em funcionamento incluam a massa de mandioquinha.

Figura 7 – Com a batedeira em funcionamento incluam a massa de mandioquinha.

Vamos agora para o recheio. Eu já postei aqui uma das formas de desfiar carnes como frango, pernil e até carne seca, lembram?! A maneira mais fácil que encontrei para desfiar a carne seca é colocando-a na panela de pressão (figura 8), para aqueles que tem dúvidas do processo é só clicar aqui, lembrando que é necessário dessalgar a carne seca para somente depois cozinhá-la.

Figura 9 - Quanto menos gordura e nervos tiver a carne seca, mais desfiada ela ficará.

Figura 8 – Quanto menos gordura e nervos tiver a carne seca, mais desfiada ela ficará.

DESSALGAR A CARNE: A carne seca, devido ao seu processo de fabricação, é muito salgada, então para incluí-la em qualquer receita faz-se necessário que você coloque-a de molho em água para retirar parte desse sal. Eu sempre que tenho intenção de fazer uma receita que tenha como ingrediente a carne seca, compro a carne na véspera e já deixo de molho no dia anterior, e somado a isso troco a água de vez em quando. Caso vocês não tenham feito todo esse processo, calma, tem solução. Coloque a carne cortada em pedaços grosseiros em uma panela, cubra-a com água e leve ao fogo alto. Quando a água começar a ferver, retire imediatamente a panela do fogo, jogue toda água fora e repita o processo, faça pelo menos três vezes (se não gosta nada de sal, eu sugiro cinco vezes).

Com a carne dessalgada e desfiada vamos refogá-la, para isso numa frigideira grande coloquem o azeite e manteiga e quando derreter coloquem na sequência o alho, a cebola (figura 11) e por fim a carne seca desfiada (figura 12); mexam bem os ingredientes na frigideira com auxílio de uma colher de bambu até que a carne e os temperos sequem completamente e vocês comecem a ao ouvir uns estalos na frigideira (figura 13), nesse momento incluam a cebolinha picada  e desliguem a frigideira.

Figura 11 - Cebola.

                     Figura 11 – Alho fritando aguardando a cebola.                   

Figura 12 - Carne seca por último.

Figura 12 – Carne seca por último.     

Figura 13 - Carne seca prontinha.

Figura 13 – Carne seca prontinha, agora é colocar a cebolinha picada.

Com a massa e o recheio prontos, vamos montar o escondidinho. Peguem um refratário e untem-no com manteiga (figura 14) em seguida espalhem metade da massa no fundo do refratário (figura 15).

Figura 14 - Espalhem um pouco de manteiga com auxílio de uma toalha de papel.

Figura 14 – Espalhem um pouco de manteiga com auxílio de uma toalha de papel.

Figura 15 - Espalhem metade da massa no fundo do refratário.

Figura 15 – Espalhem metade da massa no fundo do refratário.

Em seguida, por cima dessa metade da massa, despejem toda a carne seca refogada tentando espalhar por igual sobre a massa (figura 16) e por último vamos “esconder” a carne seca com a outra metade da massa (figura 17). Como toque final de nossa receita vamos cobrir tudo com queijo mussarela ralada (figuras 18 e 19).

Figura 18 -

Figura 16 – Carne seca refogadinha.      

Figura 18 - Agora é só cobrir toda a carne seca.

Figura 17 – Agora é só cobrir toda a carne seca.

Figura 18 - Queijo mussarela para gratinar.

Figura 18 – Queijo mussarela para gratinar.

Figura 19 - Queijo cobrindo tudo.

     Figura 19 – Queijo cobrindo tudo.

Após cobrir tudo com queijo espalhando bem, levem o refratário ao forno pré-aquecido a 230° C por 30 minutos ou até o queijo mussarela derreter e gratinar (figura 20).

Figura 20 - Servidos?

          Figura 20 – Servidos?                

Meus amigos como disse no início da receita, o escondidinho é como eu chamo de “certeza da vitória” não conheço ninguém que não goste, até as crianças são fãs. Porém a mandioquinha dá um toque especial para receita; para os que gostam muito de cebola é possível refogar a carne seca com a cebola em rodelas ao invés de ralada como foi feita nessa receita, eu fiz com ela ralada, pois minha princesa de 7 anos não gosta de cebola e se colocasse em rodelas seria difícil fazê-la comer.

Fonte: * http://www.maisequilibrio.com.br/nutricao/alimentos-iguais-nomes-diferentes-2-1-1-140.html

VAMOS TENTAR?
AOS TALHERES!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.