Risoto de Camarão

E aí pessoal? Tudo beleza? Acredito que dentre os frutos do mar, o camarão é o campeão disparado em preferência, pois não conheço ninguém que não goste desse crustáceo.

Seja ele frito, empanado, ao forno e até mesmo cru na culinária japonesa, o camarão agrada a todos os paladares desde crianças até adultos. Por essa razão no dia de hoje irei ensinar a fazer um risoto de camarão que venho aperfeiçoando há algum tempo e que virou preferência aqui em casa entre minha esposa e filhos.

Essa receita é mais elaborada do que a que foi ensinada aqui no blog na vídeo aula de risoto de camarão, pois essa é feita com camarão pistola (bem maior que o cinza) e o rendimento dessa receita é para três casais.

Vocês irão precisar de:

  • 500 gramas de camarão pistola limpos,
  • 2 colheres de sopa alho picado,
  • 1/2 limão siciliano,
  • 1 colher de chá de sal,
  • 2 litros de caldo de camarão de camarão,
  • 1 colher de sopa de azeite,
  • 1 cebola roxa picada,
  • 2 xícaras de arroz arbóreo,
  • 1/2 colher de chá de coentro em pó,
  • 1/2 colher de chá de colorau,
  • 1 xícara de chá de vinho branco seco,
  • 100 gramas de manteiga,
  • 50 gramas de queijo parmesão,

Como fazer:

O passo inicial dessa receita é o caldo de camarão que foi ensinado aqui no blog semana passada. Muitos seguidores podem preferir utilizar o caldo de camarão de cubinhos já pronto, pois é muito mais prático. No entanto fazer o caldo de camarão é tão fácil e o sabor é tão espetacularmente melhor (sem contar que é muito mais saudável) que sugiro que façam, pois não irão se arrepender.

Caldo pronto, vamos temperar os camarões. Para isso coloquem os camarões já limpos numa tigela e temperem com uma colher de sopa de alho (figura 1), suco de meio limão siciliano (figura 2), uma colher de chá de sal (figura 3) e uma pitada generosa de pimenta moída (figura 4). Deixem os camarões temperados reservados por no máximo dez minutos e em seguida vamos “dar um susto” neles na frigideira.

Figura 1 – O alho não pode faltar.

Figura 2 – Suco de meio limão siciliano.

Figura 3 – Sal é a gosto, mas para mim uma colher de chá foi o suficiente.

Figura 4 – Pimenta moída.

Numa frigideira em fogo alto coloquem uma colher de sopa de azeite (figura 5) e assim que ele esquentar coloquem os camarões todos de uma só vez (figura 6). Mexam-nos com uma colher de bambu até que eles fiquem rosados (figuras 7 e 8) e na sequência tirem do fogo (figura 9).

Figura 5 – Uma colher de sopa de azeite é o suficiente.

Figura 6 – Camarões ao azeite!

Figura 7 – Ficaram rosados? É hora de tirar!

Figura 8 – No detalhe.

Figura 9 – Depois de rosados retirem da frigideira e reservem.

Numa panela alta em fogo alto coloquem uma colher de azeite e uma colher de alho picado (figura 10) e quando ele ficar levemente dourado acrescentem a cebola roxa picada (figura 11).

Figura 10 – Azeite e a alho picado para iniciar o refogado do arroz.

Figura 11 – Cebola roxa muito bem picada.

Misturem bem a cebola e alho dentro da panela e em seguida coloquem as xícaras de arroz (figura 12), a meia colher de chá de coentro e a meia colher de chá de colorau.

Figura 12 – Arroz arbóreo é próprio para risoto. 

Figura 13 – O coentro em pó é o ideal para o risoto.

Figura 14 – Essa quantidade de colorau é mais para dar uma cor no risoto.

Mexam bem o arroz ainda seco na panela para que o alho, a cebola, o coentro e o colorau fiquem bem incorporados e em seguida incluam a xícara de chá de vinho (figura 15).

Figura 15 – O aroma do vinho evaporando quando é derramado na panela quente é sensacional.

Após mexerem bem para desgrudar os possíveis grãos de arroz que estavam “agarrados” no fundo da panela, abaixem o fogo para o mínimo, aproximem a panela com o caldo para próximo da panela do arroz (figura 16) e comecem a colocar o caldo no arroz (figura 17).

Figura 16 – O caldo próximo do arroz facilita o serviço e faz menos sujeira no fogão.

Figura 17 – Coloquem o caldo de arroz aos poucos com uma concha.

Amigos desbravadores da cozinha, como disse nas outras receitas de risoto que já postei aqui, o cozimento do arroz é feito devagar, colocando as conchas com o caldo aos poucos, SEMPRE mexendo bem (porém devagar) a cada nova concha incluída.

Após colocarem metade do caldo, comecem a provar, de vez em quando, uns grãos de arroz da panela para verificarem a consistência deles. Quando perceberem que o arroz está quase macio, incluam o camarão reservado (figura 18), a manteiga (figura 19) e o queijo parmesão ralado (figura 20).

Figura 18 – Camarão reservado.

Figura 19 – A manteiga para dar a cremosidade no risoto.

Figura 20 – O queijo parmesão para dar um toque especial.

Após incluírem tudo mexam bem para que o camarão se distribua em todo o arroz e a manteiga e o queijo derretam, em seguida desliguem o fogo, tampem a panela e aguardem uns dez minutos (não mais do que isso) antes de servirem (figura 21).

Figura 21 – Servidos? 

VAMOS TENTAR?
AOS TALHERES!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.