Caldo de mandioquinha com frango

E aí pessoal? Tudo beleza? Vamos combinar? Que frio é esse!!!!! Nessa semana aqui em Taubaté, cidade em que moro, estava fazendo mais frio que o Alasca, acreditam? Não?! Então vejam as fotos (figuras 1 e 2).

Figura 1 - Tem noção, 3 !!!

Figura 1 – Friiiio 3° C!!!

Figura 2 - Olha aí o termômetro do meu carro!

Figura 2 – Olha aí o termômetro do meu carro!

Enfim, nesse frio uma das coisas que naturalmente fazemos com mais intensidade é comer. Por isso, irei apresentar uma receita de um caldinho de mandioquinha com frango que a família toda vai gostar! Pelo menos aqui em casa até minha pequena de 6 aninhos gostou.

Vocês irão precisar de:

  • 300 gramas de peito de frango desfiado,
  • 1 kg de mandioquinha,
  • 1 colher de sopa de sal,
  • 1 cebola picada,
  •  1 unidade de alho poró picado,
  • 1/4 xícara de salsinha picada,
  • Azeite,
  • Sal a gosto.

Como fazer:

A primeira coisa que vocês devem fazer é cozinhar e desfiar o peito de frango, para isso vejam o link frango desfiado já postado aqui no meu blog.

Com o frango cozido e desfiado, vamos refogá-lo. Numa frigideira coloquem duas colheres de sopa de manteiga, duas colheres de sopa de azeite, duas colheres da cebola picada e duas colheres de alho poró picado  (figura 3).

(13)

Figura 3 – Manteiga, azeite, cebola e alho poró… Tudo refogando!

Quando tudo na panela ficar bem douradinho, incluam o frango (figura 4) e com auxílio de uma colher de bambu, mexam bem, por mais ou menos 7 ou 8 minutos para que o ele fique por inteiro refogado (figura 5), após esse tempo desliguem o fogo e reservem.

Figura 4 – Incluindo o frango na frigideira.

Figura 5 – Percebem que o frango desfiado “perdeu” aquela cor de gringo na praia?

Descasquem as mandioquinhas com auxílio de uma faca ou descascador. Em seguida cortem-nas em rodelas, coloquem numa panela com água suficiente para cobri-las por inteiro,  “temperada” com uma colher de sopa de sal e levem ao fogo para cozinhar (figura 6).

Após a água da panela começar a borbulhar, abaixem o fogo e permaneçam assim durante vinte minutos. Ao término desse tempo espetem uma mandioquinha com um garfo para terem certeza de que ela está macia. Pelo tempo sugerido é bem possível que sim, caso contrário deixe mais 10 minutos.

Figura 6 – Mandioquinha na panela com para cozinhar.

Estando as mandioquinhas cozidas, desliguem o fogo e com auxílio de uma concha retirem aos poucos da panela e coloquem no liquidificador. Para que fique mais fácil para bater as mandioquinhas no liquidificador, coloquem também um pouco da água em que foram cozidas as mandioquinhas (figuras 7).

Figura 7 – Direto para o liquidificador!!! Sem escalas!

A consistência do caldo, entre mais grosso ou mais ralo, depende da preferência de cada um, por esse razão não vou determinar a medida de água utilizada no cozimento que deve ser colocada no liquidificador. 

Sugiro, porém, que coloquem no mínimo cinco conchas para que o liquidificador consiga bater perfeitamente toda a mandioquinha (figura 8). Após isso desliguem o liquidificador e reservem.

Figura 8 – Tem que fazer esse redemoinho para terem certeza que as mandioquinhas estão sendo batidas.

Utilizando a própria panela em que foi cozida a mandioquinha, coloquem duas colheres de sopa de manteiga, duas colheres de sopa de  azeite, o restante da cebola picada e o restante do alho poró (figura 9).

Figura 9 – Manteiga, azeite, cebola e alho poró.

O Alho poró é um tempero que não é difícil de ser encontrado nos mercados, porém como não é muito comum de ser utilizado, muitas vezes não percebemos “sua presença” nas prateleiras, mas acreditem, ele está lá! Porém, vocês sabem como utilizá-lo? É bem fácil, já fiz um post aqui uma outra vez ensinando como utilizá-lo.

Voltando ao nosso refogado. Quando tudo tiver bem douradinho dentro da panela, despejem o caldo de mandioquinha do liquidificador direto na panela. Se sentirem necessidade de deixar o caldo mais “ralo” coloquem uma ou duas conchas da água do cozimento na panela (figura 10).

Figura 10 – Despejem sem medo de serem felizes!!

Permaneçam refogando por uns 5 minutos, mexendo sempre, até levantar fervura. Em seguida incluam o frango refogado que estava reservado e a cebolinha picada (figuras 11 e 12).

Figura 11 – Incluam o frango e mexam bem para ficar bem misturado ao caldo.

 Figura 12 – Cebolinha picada.

Amigos, alguns de vocês podem estar se perguntando o que é mandioquinha? Isso pode ser uma dúvida normal, pois “…essa delicia vinda dos Andes, se espalhou por todo Brasil e aqui, ganhou nomes variados de acordo com a região. No Paraná é mais chamada de batata salsa, em Minas Gerais e no Rio de Janeiro o nome mais conhecido é batata baroa...”

Se por acaso vocês ainda não provaram este tubérculo, estão perdendo tempo, pois o sabor dele é indescritível, só provando para saber. Então que tal prová-lo nesse caldo (figura 13) que foi ensinado? 

Figura 13 – Servidos?

Espero realmente que vocês gostem desse caldinho. Acreditem é uma “arma” poderosa contra o frio e, se acompanhado de um BOM vinho, fica ainda melhor. 

Dica: Guardem o que restou da água do cozimento num pote separado, pois caso sobre alguma coisa do seu caldinho para o dia seguinte, ela irá ajudar a esquentar e dar a consistência desejada. 

Amigos, classifiquei essa receita como complexa devido ao uso do liquidificador. Não pelo uso desse eletrodoméstico que é muito fácil, mas pela limpeza dele que em alguns modelos é bem complicadinha.

 

VAMOS TENTAR?
AOS TALHERES!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.