Costela com agrião

E aí pessoal? Tudo Beleza? Vocês já comeram uma comida que lhes remetem ao passado? Um doce da vó, uma macarronada da mamãe, churrasco do papai… Não precisa ser necessariamente uma lembrança de um parente, mas a lembrança de um momento que tenham vivido.

Pois bem, a costela com agrião me lembra os tempos em que chegava da AMAN na casa da minha namorada (e atual esposa) roxo de fome e minha sogra me recebia com essa comida. Ainda hoje consigo ver aquela mesa e as cadeiras fabricadas com madeira de qualidade (aquelas bem pesadas) na cozinha da casa da minha sogra e consigo sentir o aroma característico de carne cozida em panela de pressão.

Hoje “a mesa e as cadeiras fabricadas com madeira de qualidade” estão na minha casa, e antes que me perguntem, minha sogra está cheia de vida e com muita disposição graças à Deus. O tempo passou e, depois de tanto tempo de casado e com dois filhos, quem passou a fazer essa receita fui eu.

Faço essa receita acrescentando uns ingredientes diferentes da receita original, pois nas viagens à trabalho que fiz por regiões diferentes do país, comi algumas vezes essa comida e colhi ideias interessantes em cada lugar.

Vocês vão precisar de:

  • 1 kg de costela de boi (pode passar um pouquinho desse peso),
  • 800 gramas de mandioquinha,
  • 1/2 xícara de óleo,
  • 4 colheres de sopa de alho picado,
  • 2 cebolas picadas,
  • 1/2 colher de chá de colorau,
  • 1 maço de agrião,
  • Sal a gosto e pimenta.

Como fazer:

Cortem a costela em pedaços, tentando deixar cada pedaço com um osso característico da costela. Se tiverem dificuldades com esse passo, peçam ao açougueiro que ele fará para vocês.

Figura 1 – Cortem a costela separando os ossos.

Temperem a costela cortada com duas colheres de sopa de alho picado (figura 2), sal (figura 3), pimenta a gosto e deixem na geladeira coberta por um filme plástico por  no mínimo 30 minutos.

Figura 2 – Espalhem o alho por toda a carne.

Figura 3 – Sal é a gosto, mas como referência coloquei 1 colher de sopa.

Essa receita tradicionalmente é feita com mandioca, porém após ter provado sendo feita com mandioquinha, tenho feito apenas com ela. Descasquem as mandioquinhas e em seguida cortem em pedaços menores (figuras 4 e 5).

Figura 4 – Se desejarem, podem passar um pouco das 800 gramas.

Figura 5 – Cortem em pedaços menores.

Numa panela de pressão grande em fogo alto coloquem 1/2 xícara de chá de óleo (figura 6), duas colheres de alho picado (figura 7) e quando o alho dourar coloquem as duas cebolas picadas (figura 8). Misturem tudo e incluam o colorau (figura 9).

Figura 6 – Óleo

Figura 7 – Alho.

Figura 8 – Cebola picada.

Figura 9 – Colorau.

Quando os temperos da panela de pressão começarem a fritar no óleo, coloquem as carnes que estavam reservadas (figura 10) e mexam bastante para que o tempero se misture por toda a carne (figura 11).

Figura 10 – Costelas na panela.

Figura 11 – Carnes e temperos misturados.

Ainda em fogo alto, deixem a carne dourar bem no tempero, mexendo sempre para que dourem de maneira uniforme. Após uns cinco minutos dourando, coloquem as mandioquinhas descascadas por cima de tudo (figura 12), cubram todos os ingredientes com água (figura 13), tampem a panela, abaixem o fogo e deixem cozinhar na pressão por 45 minutos.

Figura 12 – Mandioquinha por cima de tudo.

Figura 13 – Água na panela.

Enquanto a carne cozinha na pressão, peguem o maço de agrião, separem as folhas cortando a raiz, coloquem debaixo da torneira (figura 14) para retirar as sujeiras mais grossas como terra e em seguida coloquem de molho por uns 15 minutos numa tigela grande com água e qualquer tipo de vinagre, na proporção de 100 ml por litro de água (figura 15).

Figura 14 – Lavem bem as folhas com água.

Figura 15 – O vinagre eliminará as possíveis bactérias.

Depois dos 15 minutos de molho, escorram as folhas (figura 16) e cortem os talos maiores das folhas de agrião (figura 17). Este último passo é opcional, mas gosto de fazer pois irá facilitar no momento de  mexer todos os ingredientes na panela depois de pronto. Após isso reservem as folhas.

Figura 16 – Escorram as folhas.

Figura 17 – Cortem os talos maiores (opcional).

Ao final dos 45 minutos, desliguem o fogo, aguardem a pressão da panela sair e abram a panela (figura 18). Em seguida coloquem metade do maço de agrião por cima de tudo (figura 19), tampem novamente a panela (figura 20) e liguem a panela em fogo baixo para que as folhas fiquem murchas no próprio vapor.

EM TEMPO: Meus amigos, eu negligenciei o tamanho da panela que utilizei. Para o cozimento a panela de pressão que utilizei foi suficiente, porém para colocar as  folhas de agrião “faltou espaço” e por essa razão tive que transferir a comida para outra panela maior (na verdade era do mesmo tamanho, porém mais alta).

Figura 18 – O aroma dessa receita é maravilhoso.

figura 19 – Coloquem metade do maço de agrião.

Figura 20 – Tampem a panela.

Quando o agrião murchar vocês perceberão que será possível ver novamente o caldo da panela borbulhando e essa será a dica para servirem logo em seguida (figura 21).

Figura 21 – Servidos?

Meus Amigos, essa receita rende muito bem, e serve satisfatoriamente 6 pessoas. Se vocês forem servir toda de uma vez, façam todos os passos conforme foi ensinado acima. No entanto, se a ideia for servir sua família de 4 pessoas por exemplo e deixar o restante para o jantar, pode acontecer da mandioquinha ficar muito macia e virar um purê a medida que forem mexendo na comida no interior da panela.

Se vocês não se incomodarem com isso, mantenham os mesmos procedimentos ensinados, porém caso queiram a mandioquinha mais durinha deixem para colocá-la somente após 25 minutos de cozimento da carne. Lembrando que para abrir uma panela de pressão deve ser retirada toda pressão do seu interior antes de tentarem abrir.

VAMOS TENTAR?
AOS TALHERES!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.