Risoto de filé de frango

E aí pessoal? Tudo beleza?  Eu, até o dia de hoje, postei minhas receitas contando um pouco do meu dia a dia, da minha vida e falando também de alguns amigos, porém por não achar necessário não citei o nome de nenhum deles. Dessa vez vou mudar o protocolo, pois hoje vou trazer uma receita que fiz em homenagem e em resposta a uma grande zoação que um amigo me fez por ocasião da receita de risoto de filé mignon. Este grande amigo que conheço desde 1990, esteve presente em vários momentos felizes de minha vida, ainda hoje lembro com saudades de nossa peregrinação da Tijuca (bairro do Rio de Janeiro) até Itaipú  (bairro da zona “rural” de Niterói) para estudar Geometria Descritiva na casa do Velho Buja (pai dele); Jarrão meu amigo, essa receita é em sua homenagem.

Antes que os outros amigos fiquem chateados, ou até enciumados, vou explicar! Na receita do risoto de filé mignon o Jarrão me “zoou” demais por causa da “…receita que fiz essa semana na correria…após abrir o freezer e ver as carnes congeladas que eu tinha, fechei minha receita: Risoto de filé mignon…” Esse “saquinho” de 300 gramas de filé mignon que achei por acaso no freezer (acreditem, foi por acaso já devia estar lá esquecido pelo menos uns seis meses) foi motivo de muita zoação entre meus amigos no “Grupo Porcos Sujos” do Whatsapp formado pelos meus amigos ex-alunos do CMRJ  (Adivinhem quem deu o nome? Sim, o Jarrão).

Naquela ocasião, expliquei que por acaso, o saco de carne congelada era de filé mignon, mas que poderia ter sido qualquer outro tipo de carne, inclusive filé de frango; então por essa razão, hoje vou ensinar um Risoto de filé de frango.

Para grelhar o frango você vai precisar de:

  • 400 gramas de filé frango cortado em cubinhos,
  • 1/2 colher de chá de açafrão,
  • 1 colher de sopa de alho picado,
  • Sal e pimenta a gosto,
  • 2 colheres de sopa de manteiga (ou margarina),
  • 1 colher de sopa de azeite.

Para o risoto propriamente dito você vai precisar de:

  • 2 colheres de sopa de manteiga (ou margarina),
  • 1 colher de sopa de azeite,
  • 1 colher de sopa de alho picado,
  • 1 cebola ralada,
  • 1 e 1/2 de  xícara de arroz arbóreo,
  • 1 xícara de chá de vinho branco (de qualidade),
  • 1 caixa de creme de leite,
  • 1 xícara de chá de cream cheese,
  • 2 litros de caldo de legumes,
  • Manjericão fresco (opcional)

Como fazer:

Antes de qualquer coisa, para fazer qualquer risoto vocês irão precisar de dois litros de caldo de “alguma coisa”. Para essa receita eu utilizei caldo de legumes cuja a receita eu ensino aqui no Blog em outro post. Vocês também podem, como opção para facilitar,  dissolver dois cubos de caldo de legumes em dois litros de água, porém o sabor final não será igual ao de um caldo de legumes feito em casa.

Dito isso, peguem o seu peito frango cortado em cubinhos e coloquem numa tigela e temperem-no com meia colher de chá de açafrão, uma colher de sopa de alho picado e sal e pimenta (figura 1); sempre gosto de lembrar que o sal e pimenta são a gosto, entretanto para servir como referência para os novos desbravadores da cozinha, eu coloquei 1 colher de chá de sal e uma pitada de pimenta.

Figura 1 - Frango cortado em cubinho com açafrão, alho sal e pimenta.
Figura 1 – Frango cortado em cubinho com açafrão, alho sal e pimenta.

Após colocarem todos os temperos na tigela, utilizem uma espátula de silicone para mexer o frango de maneira que todos os temperos fiquem incorporados ao mesmo (você perceberá que o frango ficará meio alaranjado devido ao açafrão), após isso em uma frigideira antiaderente coloquem duas colheres de sopa de manteiga e uma colher de sopa de azeite (o azeite além de mais saudável, irá evitar que a manteiga queime e fique escura) e levem ao fogo alto até derreter a manteiga (figura 2)

Figura 2 - Manteiga derretendo e azeite "somando" esforços na gostosura.
Figura 2 – Manteiga derretendo e azeite “somando” esforços na gostosura.

Após a manteiga derreter, coloquem o frango já temperado na frigideira (figura 3) e permaneçam mexendo com uma espátula de silicone ou bambu até que parte da “água” que, naturalmente se solta do frango, seque (figura 4). Desliguem o fogo e reservem o frango. 

Figura 3 - Frango na frigideira.
          Figura 3 – Frango na frigideira.
Figura 4 - Prontinho! Não precisa deixar secar demais.
Figura 4 – Prontinho! Não precisa deixar secar demais.

Vamos agora para o arroz; numa panela alta em fogo alto coloquem as 2 colheres de sopa de manteiga junto com a colher de azeite e aguardem derreter toda a manteiga, em seguida incluam o alho picado (figura 5) e a acebola ralada (figura 6) e mexam com uma espátula de silicone ou bambu para que a cebola e a manteiga fiquem bem incorporadas e levemente escurecidas.

Figura 5 - Manteiga, azeite e alho picado.
 Figura 5 – Manteiga, azeite e alho picado.
Figura 6 - Cebola ralada para refogar.
     Figura 6 – Cebola ralada para refogar.

Quando os temperos na panela estiverem levemente dourados, incluam o arroz arbóreo na panela (figura 7) e mexam bem para a manteiga, a cebola e o arroz ficarem bem misturados.

figura 6 - Arroz arbóreo para refogar nos temperos.
Figura 7 – Arroz arbóreo para refogar nos temperos.

Após mexerem bastante o arroz vocês perceberão que o “líquido” proveniente da cebola e a gordura proveniente da manteiga “secaram”. Nesse momento derramem a xícara de vinho branco sobre o arroz (figura 8); vocês perceberão que pelo fato da panela estar em fogo alto e o arroz um pouco mais seco, imediatamente parte desse vinho irá evaporar (e com isso um aroma sensacional irá subir da panela), porém aquele que permanecer na panela sem evaporar deve ser mexido com a espátula de silicone. 

Figura 8 - Vinho para iniciar o cozimento.
Figura 8 – Vinho no arroz! Sentem o aroma daí?

Quando o vinho secar, comecem a colocar o caldo de legumes por cima do arroz, bem devagar. Coloquem uma xícara do caldo, mexam bastante; coloquem outra xícara mexam mais, outra xícara e mexam mais… É uma tarefa que exige um pouco de paciência. Aí vocês podem me perguntar, ” – posso derrubar tudo de uma vez?” Eu respondo, podem sim, mas sugiro ao invés de fazer isso, você saírem e comprarem um risoto numa rede FAST FOOD especializada. Meus amigos desbravadores da cozinha, quem se propõe a cozinhar tem que, em certas receitas, ter paciência na confecção e o risoto é uma delas. Esse processo de cozimento colocando o caldo de legumes aos poucos na panela não irá levar mais que 20 minutos (podendo variar conforme a potência do fogão) e sem dúvida o sabor será melhor se vocês fizerem como está sendo ensinado, estamos combinados?

Após colocarem pouco mais da metade do caldo para cozinhar o arroz comecem a provar, de vez em quando, uns grãos de arroz da panela para verificarem a consistência do mesmo, quando estiver quase macio, incluam o frango reservado e mexam bem para que o frango se espalhe em todo o arroz (figura 9).

Figura 9 - Frango no arroz.
             Figura 9 – Frango no arroz.

Após perceberem que o frango está distribuído no arroz, provem mais um ou dois grãos de arroz para sentirem se está macio, se não estiver, continuem colocando as xícaras de caldo de legumes e mexendo, até sentirem o grão de arroz macio. Estando o arroz macio, incluam na sequência a caixa de creme de leite, o cream cheese e o manjericão fresco (figuras 10, 11 e 12), nunca esquecendo de a cada novo ingrediente, mexerem bem para que os mesmos incorporem em todo o arroz.

Figura 10 - Creme de leite.
          Figura 10 – Creme de leite.
Figura 11 - Cream cheese.
              Figura 11 – Cream cheese.
Figura 11 - Cream cheese.
               Figura 12 – Cream cheese.

Essa refeição pode e DEVE ser servido na panela em que foi feito, pois transferir para outra travessa pode fazer com que o risoto esfrie; uma sugestão para servir é enfeitá-lo com folhas inteiras de manjericão (figura 13)

Figura 13 - Servidos?
                    Figura 13 – Servidos?

Possíveis dúvidas:

O que é açafrão?

Conhecido como açafrão da terra, trata-se de um tempero natural utilizado na cozinha indiana e serve para dar uma coloração amarelada aos pratos, no entanto, atualmente ele é mais utilizado como especiaria e é facilmente encontrado nos mercados (figura 14).

Figura 18 - Açafrão da terra
                 Figura 14 – Açafrão da terra

Durante o cozimento do arroz, sobrou caldo? O que faço? Amigos, pode acontecer que sobre caldo, como disse anteriormente o cozimento irá depender da intensidade de seu fogão. O que fazer então? Inicialmente eu não descarto de imediato, pois caso sobre alguma coisa do risoto e eu queira comer no outro dia, eu utilizo para esquentá-lo.  

E aí gostaram? Essa receita serve 5 pessoas com folga. Os ingredientes são facilmente encontrados em qualquer mercado. 

Jarrão meu amigo, venha comer um desses aqui em casa!

 

VAMOS TENTAR?
AOS TALHERES!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.